Alguns mitos que impedem as pessoas de procurarem um advogado - Leidyane Alvarenga Advogada

Breaking

sábado, 28 de abril de 2018

Alguns mitos que impedem as pessoas de procurarem um advogado


Ainda hoje a figura do advogado não é bem vista pela sociedade, o que impede, muitas vezes, as pessoas de procurarem pelo profissional quando precisam prevenir, resolver um problema ou esclarecer uma dúvida.
Infelizmente, muitas pessoas tem receio de até mesmo conversar com um advogado imaginando que ele usará sua suposta mente ardilosa para enganá-las ou fazê-las mudar de ideia sobre determinado ponto de vista. O que não é verdade.
O advogado é o profissional devidamente capacitado em defender os direitos e interesses jurídicos de seus clientes, possuindo qualificação e técnica para isso. O cidadão não deve se sentir constrangido em procurar por um advogado quando necessário seja para resolver seu problema ou apenas para sanar dúvidas.
Abaixo tentarei desmistificar algumas visões equivocadas que impedem as pessoas de procurarem por um advogado:
1) Advogados enganam as pessoas/clientes
Esse um dos principais motivos que impedem as pessoas de procurarem pelo profissional. Infelizmente, ao longo do tempo criou-se um mito de que o advogado é uma pessoa enganadora, inescrupulosa, etc.
Como em todas as profissões, certamente existirão alguns profissionais mal intencionados, contudo nem todos são assim. Atualmente, devido à concorrência, cada vez mais os advogados estão preocupados com a reputação e em prestar um bom serviço a fim de fidelizar o cliente.
Quando procurados, preocupam-se em apresentar a melhor solução para o problema do seu futuro cliente, e não em enganá-los.
Uma vez contratado, o profissional é obrigado a prestar um bom serviço e defender tecnicamente o seu constituinte com excelência.
Portanto, não seria inteligente perder tempo tentando bolar um plano maléfico a fim de enganar o cliente. Sim, tempo é dinheiro. E enganar o cliente significa perder tempo, dinheiro e o cliente.
2) Só ricos ganham processos porque compram todo mundo
Esse é outro mito comum de se ouvir. Já ouvi diversas vezes clientes chegarem reclamando que perderam uma ação porque o juiz ou o promotor foi comprado. Apesar de ser possível, em 99% dos casos não é verdade.
Ao se analisar o processo, o advogado quase sempre encontrará os reais motivos da sentença proferida.
É necessário salientar que, uma pessoa ganhará uma causa não porque tem dinheiro, mas porque contratou um bom advogado.
Ser um bom advogado significa ter conhecimento técnico sobre o assunto. O cliente percebe que se trata de um bom profissional pelas indicações, pela segurança e confiabilidade nos atendimentos e pela reputação.
Além disso, é necessário dizer que um bom advogado não significa ser, necessariamente, um advogado experiente ou mais velho, pois existem vários advogados jovens bons, técnicos e atualizados.
3) A justiça é demorada
Em primeiro lugar a justiça não é tão rápida, pois existem inúmeras causas desnecessárias, as quais poderiam ser resolvidas de outras formas. Ações assim ficam abarrotando o judiciário e atrasam os processos que realmente precisam de atenção. Acredito que isso acontece por falta de informação e instrução (olha ai mais uma vez a necessidade de se consultar um advogado).
Contudo, existem várias circunstâncias que deixam o processo demorado, e não significa que o advogado ou o juiz não estejam trabalhando.
Por exemplo: Às vezes o processo demora porque a parte interessada ainda não foi encontrada, ou porque falta que o autor apresente um determinado documento, ou porque o autor sumiu, etc.
Deixar de garantir seu direito simplesmente pelo fato de imaginar que será um processo demorado não é uma decisão inteligente.
4) Não vou mexer com justiça para não passar raiva
Se a pessoa já chegou ao ponto de pensar em procurar um advogado é porque já aconteceu alguma situação, no mínimo, desconfortável.
Conforme já dito, o advogado é preparado para ajudar a resolver problemas, orientando, prevenindo, ou tentando remediar alguma situação para que não se agrave. Além de buscar a fundo todos os direitos pertencentes ao seu cliente.
Infelizmente, as vezes é melhor encarar o problema (seja em casa, no trabalho ou na justiça) e resolvê-lo do que deixá-lo se agravar cada vez mais.
Situações constrangedoras, como ficar frente a frente com uma pessoa que não se gosta, poderão acontecer, mas é necessário quando se pretende resolver alguma questão.
5) Advogado é caro
Advogado cobra pelo que acha justo pelo tempo desempenhado, pelo conhecimento técnico e pela complexidade do trabalho.
Um bom advogado nunca cobrará barato demais, mas apresentará que o valor por ele cobrado nunca será maior do que a vantagem que seu cliente poderá conseguir.
Por exemplo: Quanto vale poder visitar o filho? Quanto vale a guarda de um filho? Quanto vale provar que também é filho? Quanto custa limpar seu nome? Quanto vale sua inocência? E sua liberdade? Enfim, quanto você pagaria para resolver o problema que te levou até a via judicial?
Além disso, vários advogados parcelam os honorários ou apresentam outras facilidades de pagamento para seus clientes. Deixar de procurar um advogado por pensar ser caro demais não compensa.
Portanto, vale a pena consultar um advogado seja preventivamente, ou quando a bomba já estourou. Ele lhe apresentará a melhor solução e certamente cobrará pelo justo, mas um justo que vale a pena ser pago, de acordo com a possibilidade de cada cliente.
__________________________________________________
Diga o que achou nos comentários ou se preferir, entre em contato.
Leidyane Alvarenga
Advogada OAB/MG 174.611

Nenhum comentário:

Postar um comentário